segunda-feira, 18 de maio de 2009

No clima

No climinha de contos aqui, vou colocar minha contribuição! É grandinho, mas eu gosto. ^^

Promessas são falhas. Afinal, são feitas por humanos e portanto, falhos. Assim ia crescendo minha raiva ao pensar como um ser humano pode se permitir falhar de tal maneira com outro. Eu não mereço. E, pra ser sincera,não desejo isso a ninguém. Não sei quem fez pior...ele, de me prometer as estrelas, ou eu, que acreditei, para no dia seguinte, ele me aparecer com um telescópio! ‘olha amor, te fiz um telescópio’. Ora, grande coisa!Ainda mais se tivesse comprado.. E eu quero a maldita estrela. Assim como acreditei no dia que ele disse que me traria o oceano, e apareceu só com uma concha, que ele catou no fundo do mar. Grande idiota,podia ter sido atacado por um tubarão. Homens são assim mesmo, fúteis.Os dias vão passando, e cada vez que eu olho pela janela imagino que, se eu pular, eu não morro, quebrarei algumas costelas no máximo. Ser depressivo morando no primeiro andar não tem a menor graça. Ser depressivo só tem graça se alguém pode te ver do outro lado da tv...tais exageros não são permitidos na vida real. Nem quando a ansiedade está prestes a te dominar. Como vou contar pra ele? Como? Isso nem parece que está acontecendo comigo, sabe. Todos os dias ele me dá ‘bomdiateamo’ e, à noite, ‘boanoiteteamomaisquehojedemanhã’. Que graça tem? Aposto como ele ensaia isso em frente ao espelho..e pra que? Ele me promete um jardim, e me traz apenas uma rosa,todos os dias.Que diabos eu vou fazer com uma rosa? Nem dá pra comer ou passar no cabelo. Puuutzz, esqueci a água fervendo!! Fogão maldito, é o terceiro que ele me dá nesse mês! Tudo isso por que eu nunca estou satisfeita com a cor, sabe... sempre tem um mais bonito em promoção!Por que vou resistir? Quando ele me olha com aqueles olhos azuis encantadores.. eu sempre lembro que ele ainda não construiu a piscina no quintal. Eu quero tanto uma piscina no quintal! Quando olho para seus lindos cabelos loiros.. lembro daquelas jóias que ele me prometeu! Sabe onde estão? Me esperando na joalheria. A lojista não tem culpa se ele vender o carro não é suficiente para comprar aquele anel. Ele me prometeu o anel!! AQUELE anel...os outros cinco que ele me deu não vão substituir AQUELE anel. Ahh, eu preciso contar pra ele! Mesmo que eu esteja só de pijamas e totalmente descabelada. E com a perna peluda.. odeio depilar. A qual é? Eu não preciso estar sempre linda, preciso?Uma vez por mês já está de bom tamanho.Beleza é pra modelos. Mesmo por que eu preparei um delicioso jantar pra ele! Sanduíche de pasta de amendoim. Eu odeio cozinhar sabe, mas o que uma mulher não faz para agradar o marido? A porta abre. Ele chega.
- Amor..Você está linda!
- Boa noite.
- Você fez meu jantar? Deve estar fabuloso!!
- Taí. Qualquer coisa esquenta no microondas.
- Sem problemas minha linda, minha flor.. A propósito..hoje eu vi um vestido lindo na vitrine da Dolce et Gabanna. Não é muito caro, mas acho que você talvez goste.
- Que seja. Vou dormir, estou morta. Amanhã precisamos conversar.
- Claro meu bem, estou sempre pronto a te ouvir! Durma com os anjos.
Dolce et Gabanna... Dolce et Gabanna... espero que seja caro. Homem só dá valor quando dói no bolso.E nem adianta sorrir com cara de pastel pra mim. Seus dentes brancos me fazem lembrar aquelas pérolas que ele me prometeu trazer do mar.. e me apareceu com uma única pérola. Negra. ELE diz que combina com minha pele. EU não acho. Eu não sou de dar valor a qualquer rostinho bonito, sabe. Até hoje não sei por que casei com ele. Casamento não deixa de ser uma promessa, não é? A gente promete amar.. respeitar.. e o que mesmo? Não lembro. Ganhei tantos presentes lindos naquele dia. Mas isso não importa...Ele me prometeu o mundo. Mas até agora, o mais próximo que eu cheguei do mundo foi o atlas que tem no escritório dele. Está num cantinho lá, em meio as minhas fotos. Tem um monte de fotos minhas lá. Que raio ele precisa tanto olhar pra minha cara? Agora tenho de me concentrar. Amanhã é o dia.
Durmo. Acordo. Vou tomar café. Chego na cozinha, o café está pronto. Ele está me esperando, que grande burro, sabe que vai se atrasar pro trabalho. Enfim, o que é uma gota d’água pra quem já está molhado, não é mesmo? Vou contá-lo agora.
- Bom dia amor! Acordou cedo. Fiz o mamão do jeito que você gosta.
- Tenho que conversar com você.
- Diga. O que houve? Está chateada? Posso te fazer uma massagem se quiser...
- Não é isso. Está tudo errado.
- o que está errado?
- eu não te amo.
- mas eu te amo.Sei que não é o bastante, mas posso me esforçar mais...
- mas eu não te amo.Ponto. Isso não pode continuar assim.
- Foi alguma coisa que eu fiz??
- Foi. TUDO. Tudo o que você fez. Você me prometeu o mundo! E cadê ele?
- Como?
- Eu prometi te amar respeitar, saúde, doença, alegria.. essas coisas. O padre que disse.Eu disse sim, coloquei aliança e pronto. Eu prometi. Agora eu quero o mundo. E quero-o agora!
- Então vá embora. Não há mais nada que eu possa te dar.
- não vai cumprir sua promessa?
- Vá. Me esqueça. Já tem o mundo. É todo seu.
A porta abre, e ela vai embora. Nunca mais ouvi falar dela. A casa ficou vazia, a TV ficou muda, , os armários ficaram vazios, as caixas, as paredes. Eu falhei em algo, tenho certeza. Nem vou mencionar o quanto eu fiquei vazio, é uma enorme lamentação sem tamanho. Talvez não lhe desse tantas provas ..embora eu soubesse que presente nenhum, ou palavra nenhuma poderiam descrever o tamanho do meu amor, eu continuava procurando, e vou continuar procurando. Não gosto do modo como as pessoas vêem o amor .. tudo tão material, sabe. Talvez ela não visse assim, talvez nunca tivesse realmente me amado.. obviamente eu sabia disso.. mas amor não precisa de duas pessoas. Só de uma. Nem uma pessoa inteira mesmo, só um pedacinho, pequeno, mas muito significativo.Eu a queria tanto, que tinha que lhe dar algo! Eu dava promessas. Eu prometia, e continuava prometendo, pois era a única maneira de dar-lhe algo para esperar, para desejar. Desejar-me não era suficiente. Ela queria tudo,todo o mundo, e eu o prometi! Que mais eu poderia fazer? Mesmo por que eu cumpri todas as minhas promessas. Principalmente a promessa relativa a lhe dar o mundo. Ah, eu cumpri sim. Promessa é dívida. E foi paga todos os dias. Eu dei pra ela o meu mundo. O meu mundo todo.

4 comentários:

Gustavo "Suna" Lyra disse...

Achei o fim previsível, e achei estranho mudar de personagem narrador no último parágrafo. Nem gostei dos diálogos - Veterano mode [on] off

Anônimo disse...

agora dá o comentario calouro mode [on]

Wemerson Fraga disse...

Pessoas com críticas embasadas e construtivas são sempre bem-vindas.
sarcasmo mode [on] off

Juliana L. disse...

a chatice tá mode [on] off tb, né?